quarta-feira, 7 de outubro de 2009

E ela que achou que fechar a porta...




... adiantaria, mas ele pela janela voltou!
E novamente em seu mundo adentrou. Jogou pedrinhas para chamar-lhe à atenção, mas ao jogá-las, ele corre, ao mesmo tempo em que volta, desaparece. Por mais que ela tente compreender, não consegue.
Em sua porta batem, ela precisa atender, repira então e na janela diz:
- Se não veio para ficar, não há o que falar... continuará a caber a nós o eterno ou o "não dá".
"...Há pessoas que nos falam e nem escutamos,
há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam,
mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas
e marcam para sempre."
Cecília Meireles
Trilha sonora: Janta - Marcelo Camelo

4 comentários:

Triste Flor disse...

E qntas vezes abrimos essas portas, janelas q se chama vida... e nos deparamos com uma caixa de surpresas,boas ou más, mas qndo estão em nossas mãos é preciso decidir abri-las... mas não somos obrigados a carregá-las, saudadesssss, bjusssss lindo poema...

Ana Paula disse...

Se não for pra ficar, não precisa nem chegar, né?
Eu prefiro assim.
Lindo moça!^^

Thamara disse...

Lindo trecho de Cecília Meirelles! Há pessoas que marcam pra sempre :').. Gostei do ar apaixonado que seu blog transmite. Vou seguir*.. Beijos

Albertt disse...

tenhus pessoas assim, que marcam! :)